Dicas CNG

Silicone de Adição na Odontologia

02/04/18 - cng

Silicone de Adição na Odontologia

Os Silicones são polímeros que apresentam uma espinha dorsal inorgânica silício-oxigênio-silício, cuja fórmula básica é [R2Sio]n onde R é o radial orgânico. O que temos hoje à nível de silicones se deve ao Britânico Frederick Stanley Kipping, considerado o fundador da química do silicone.

Em 1940 a General Electric desenvolveu o método direto de produção de metilclorosilanos hidrolisados. Em 1946 Dow Corning Corp, obtém uma borracha de silicone de qualidade superior adicionando pequenas quantidades de sólidos alcalinos.

Em 1958 Rhône Poulenc registra sua primeira patente que vulcanizava a temperatura ambiente. Tinha nascido os vedantes tão populares até os dias de hoje, os mastics, em francês. Em termos dos silicones utilizados em laboratório de prótese, estaremos nos referindo ao silicone do tipo RTV (Room Temperature Vulcanizing), ou seja: vulcanizado a temperatura ambiente. Para iniciar o processo de vulcanização em temperatura ambiente é necessário aplicar algum tipo de ativador. A forma como este ativador é aplicado define dois tipos de silicones. Silicone com Base mais Catalizador. Estes silicones são chamados de condensação. Os silicones massa-massa, nos quais se misturam duas massas em quantidades iguais, é chamado de Silicone de adição.

 

Silicone de Adição - Certto

Ambos são muito fiéis nos resultados, entretanto sabe-se que os silicones de adição são mais estávEis em função do tempo pós cura. Também geram uma massa de aplicação mais homogênea e bem menos gordurosa do que os silicones de condensação.

 

Veja Também: Silicone de Condensação X Silicone de Adição