Attachments

O que é um Attachment e para que ele serve?

02/04/18 - cng

O que é um Attachment e para que ele serve? Este é o foco em questão deste post.

A expressão Attachment surgiu na odontologia no começo do século XX na publicação de Herman Chayes (Chayes H, Empiricism od Bridgework, 1910).

Podemos entender o Attachment como sendo um dispositivo pelo qual se consegue unir, vincular ou relacionar a prótese de reconstrução com qualquer estrutura presente no ambiente bucal onde se consiga obter retenção e/ou estabilização.

Existem várias formas de abordar este tema levando em conta a presença de mecanismos, do critério de precisão, da posição em relação a ancoragem e também quanto ao critério de resiliência. Vários autores como Hollenback (1950), Preiskel (1968), Todescan (1996) apresentaram verdadeiros tratados sobre este assunto tendo como foco a Prótese Parcial Removível (PPR).

Hoje, os Attachments estão presentes em muitos tipos de reconstrução protética. Na tradicional PPR, nas próteses fixas segmentadas, Overdentures e nas estruturas híbridas como as Próteses Fixas Destacáveis.

Quanto ao critério da transferência de carga classificamos os Attachments Rígidos, Transferência de carga total. Flexível ou resiliente, transferência de carga parcial devido a compartilhamento de cargas com outras superfícies que não a das ancoragens. Semi Rígidos, com transferência de cargas parcial em primeiro momento e total após atingir o limite de movimentação permitido.

CNG 02 - Attachments Semi Rígidos

CNG 03 - Attachments Flexíveis

Os Attachments Rígidos em geral são de fácil interpretação porque a circunstância mecânica é muito bem definida, ou seja, uma vez inserido o conjunto macho e fêmea não há movimento relativo entre as partes e toda carga gerada na estrutura será transferida. Os Attachments Flexíveis são muito diferentes dos rígidos. Após a inserção fica preservada a possibilidade de movimentação da estrutura de reconstrução. São Attachments que tendem a favorecer o compartilhamento de cargas com os tecidos gengivais para dissipar as cargas evitando a sobrecarga das ancoragens.

Os Attachments Semi Rígidos carregam uma ambiguidade na sua nomenclatura e podem induzir o usuário a um engano. Consideramos Semi Rígido ao Attachments que apresenta movimento, entretanto este movimento é limitado no seu curso e também não se dá em todos os eixos cartesianos.

 

Veja Também: Attachments na elaboração de Próteses Dentárias