Ligas Odontológicas

Ligas Nobres na Odontologia

21/03/18 - cng

Ligas Nobres na Odontologia – Variedades e aplicações.

O uso de Metais no meio bucal não é algo novo. De fato, há registros de estruturas protéticas em múmias com mais de 4000 anos.

Naturalmente, tão logo o homem dominou o conhecimento sobre metais, eles foram aplicados a todos os usos, inclusive para recompor espaço de dentes perdidos. O ouro é um metal nobre, fácil de manusear e não sofre corrosão e oxidação no meio bucal, sendo assim, a opção natural e aplicada desde a antiguidade.

Com o passar do tempo, o uso de ouro puro não atenderia a demanda por materiais mais duros, resistentes e elásticos. Por outro lado, a manutenção do ouro associado a outros metais nobres ainda demonstra ser a liga metálica mais confiável no ambiente bucal do ponto de vista de bio compatibilidade.

O Ouro, Platina e Paládio além de metais nobres são também metais preciosos o que alavanca o valor das ligas preciosas, hoje largamente utilizadas em aplicações estratégicas como telecomunicações e aplicações aeroespaciais. Os consumidores asiáticos fizeram compras extremamente pesadas interferindo diretamente nas cotações históricas dos metais preciosos.

Para facilitar e aliviar o alto valor agregado das ligas nobres, a CNG oferece o “Sistema de Fundição Sem Sobra”. Usando este sistema, você pode obter uma estrutura fundida em metal precioso sem ter que se preocupar com a sobra de fundição. Esta sobra nem vai aparecer o valor da estrutura. Fazemos a fundição e cortamos a sobra. Pesamos o padrão fundido e acrescentamos somente a perda de fundição.

É simples, encaminhe para nós o anel incluído e nós faremos a fundição cortaremos a sobra e você só paga o que interessa a você.

Falando das Ligas Nobres

As ligas são classificadas conforme as normas estabelecidas pela A.D.A (American Dental Association) que é a norma reconhecida e aplicada aqui no Brasil. As ligas são classificadas como:

Tipo I Macia – Blocos e Incrustações

Tipo II Média – Blocos e Pequenas Fixas

Tipo II Dura – Fixas Extensas

Tipo IV Extra-Dura – Para Removíveis

Ligas para receber aplicações de porcelana – Alta Fusão

 

São todas ligas complexas, com vários metais em sua composição para garantir as propriedades físicas de mecânicas mantendo a inalterabilidade no meio bucal, o que faz destas ligas as mais apropriadas nos critérios de biocompatibilidade.

As Ligas de Prata já são ligas mais simples e sua aplicação está restrita a elaboração de incrustações e coroas totais.

São duas as formulações clássicas:

Argental H Dura 65% Ag – 220 HV1

Argental S Macia 85% Ag – 136 HV1

 

Embora estas ligas sejam aplicadas nas mesmas situações de uso, alguns clientes preferem ligas mais duras para elaboração de superfícies mais finas. Outros profissionais preferem a liga mais macia porque permite ajuste biológico da oclusão evitando contatos prematuros.

As ligas identificadas como sendo de alta fusão, se destinam a recobrimento de porcelana. Devem apresentar expansão e contração compatível com a porcelana dental.

Existem várias formulações, mas o que é mais significativo é a presença ou não de prata na composição da liga. Algumas porcelanas não apresentam bloqueadores a prata e podem estar sujeitas a esverdeamento das superfícies mais finas. É importante que se diga que as porcelanas fabricadas à partir de 2002 não são afetadas por esta circunstância.